terça-feira, 12 de março de 2019

Portugal e o politicamente correto

O politicamente correto ou ecossocialismo feminista, refere-se ao policiamento da linguagem, atitudes e comportamentos, que domina a opinião publicada, sejam jornalistas ou colaboradores de órgãos de comunicação social.

O politicamente correto é uma das maiores fraudes intelectuais contemporâneas, mas oferece uma história vencedora. A da vitimização ou identificação com a vitimização e com a virtude, com ganhos de estatuto social com isso.

Como é que observamos o fenómeno em Portugal? A maioria das pessoas que tem acesso a opinar nos media, identifica-se ou é cúmplice, conscientemente ou inconscientemente, com a narrativa de uma sociedade dividida em classes ou grupos sociais que participam em jogos de poder. Nessa luta contínua, os indivíduos são menos importantes do que os grupos a que pertencem, isto é, a identidade coletiva supera a identidade individual. Direita/esquerda ou mulheres/homens são apenas um exemplo.

Os guerreiros pela igualdade devem equilibrar a eterna disputa com os homens brancos do grande capital. O patriarcado.

Uma das razões para a explosão do politicamente correto está relacionado com o modelo de negócio das redes sociais, em particular do facebook. É fundamental conteúdo emocionalmente carregado, que faça as pessoas reagir. Isso significa que uma notícia banal têm muitas vezes um título enganador que gere medo ou raiva, por exemplo.

Ao mesmo tempo as reações são sintoma de um problema de facto em Portugal. Somos muito facilmente manipuláveis porque nos zangamos facilmente. Essa zanga exige análise mais profunda, nomeadamente avaliar como o inconsciente coletivo influencia as crenças individuais, mas lanço para a reflexão algo simples. Organizarmos as nossas vidas à volta do que esperam de nós e não do que realmente queremos. E uma das coisas que a maioria espera é a adesão à narrativa do politicamente correto. A culpa é do outro, o representante do patriarcado.

Entendemos que a narrativa dominante está incorreta, prejudica a sociedade e que é preciso denunciá-la no espaço público.

Portugal e o politicamente correto

O politicamente correto ou ecossocialismo feminista, refere-se ao policiamento da linguagem, atitudes e comportamentos, que domina a opinião...